Vancouver: atrações para o ano todo

Lost Lagoon, no Stanley Park | Foto por Zotium via Wikimedia Commons

Lost Lagoon, no Stanley Park | Foto por Zotium via Wikimedia Commons

 

Por Victória Silva

 

Hollywood canadense, colônia asiática, junção de praia e montanha… essas são algumas das formas que podem ser usadas para descrever Vancouver. Localizada na Colúmbia Britânica, a cidade tem atrações diversas – que agradam gregos e troianos – e tornou-se a queridinha entre estudantes que procuram aperfeiçoar ou aprender a língua inglesa.

 

Os parques e jardins, espalhados em todos os bairros do município canadense, ganham destaque e tornam o destino vespertino. Os mais famosos são Stanley Park, Lynn Canyon Park e Queen Elizabeth Park – fontes inesgotáveis de atrações para os que praticam esportes, gostam de ar puro ou procuram cenário para belas fotografias.

 

Queen Elizabeth Park | Foto por Victoria Silva

Queen Elizabeth Park | Foto por Victória Silva

 

No Stanley Park o contato com a natureza é total. No centro de Vancouver encontra-se um dos maiores parques do mundo (são 400 hectares) onde é possível pedalar, pescar, nadar e praticar muitas outras modalidades esportivas. Também é possível apreciar as réplicas dos totems encontrados na cidade no decorrer dos anos – símbolo de tribos nativas.

 

Detalhes dos totems do Stanley Park | Foto por Paul Hamilton

Detalhes dos totems do Stanley Park | Foto por Paul Hamilton

 

Conhecido como “pequena montanha” o Queen Elizabeth Park possui espaço para pratica de boliche de grama, tênis e basquete, ciclovia e área para piquenique e animais de estimação. O parque é o segundo mais visitado da cidade, perde apenas para o Stanley Park. Para os amantes de adrenalina, o desafio são as trilhas e a ponte suspensa do Lynn Canyon Park – localizado em North Vancouver – que levam às belíssimas cachoeiras.

 

Ponte suspensa no Lynn Canyon Park | Foto por Philippe Giabbanelli via Wikimedia Commons

Ponte suspensa no Lynn Canyon Park | Foto por Philippe Giabbanelli via Wikimedia Commons

 

Aos que preferem passeios culturais, as opções variam desde museus, salas de cinema futurísticas e o cenário de diversas produções cinematográficas. O Canada Place, parada obrigatória, é uma das construções mais modernas do país. O prédio, 90% envolto por água, dá a todo o momento a impressão de estar em alto mar.

 

Do lado de fora é possível apreciar cartões postais da cidade, como o Stanley Park e a Lions Gate Bridge. Dentro, apesar da existência de ótimos cafés, o destaque fica com as salas do cinema IMAX – as telas futurísticas são cerca de 10 vezes maiores que as convencionais – e o espaço para exposições temporárias.

 

Canada Place | Foto por Victoria Silva

Canada Place | Foto por Victória Silva

 

A Vancouver Public Library é um dos locais que ganham destaque entre cenários e, além disso, tornou-se tradição por conta de sua imensidão, beleza e organização. O UBC Museum of Anthropology é outra forma de conhecer a cidade, sua origem e história. Apesar de apresentar exposições diversas, o museu é conhecido por expor obras dos primeiros habitantes, das tribos Haida e Squamish. Na mesma linha está o Museu de Vancouver; para os amantes de ciências a pedida é o Science World at Telus World of Science.

 

| Foto por Tim Gillin

UBC Museum of Anthropology | Foto por Tim Gillin

 

Por fim, as praias de Vancouver não poderiam ficar de fora: um show de beleza, organização e água gelada. Kitsilano Beach é o local perfeito para estender toalhas e fazer um piquenique ou jogar vôlei de areia. Enquanto English Bay, a mais popular entre os munícipes, é o ponto de encontro ideal para curtir o pôr do sol com vista para o Oceano Pacífico.