Trem da Serra do Mar Paranaense: conhecendo a serra através dos trilhos

Os vagões coloridos do Trem da Serra do Mar Paranaense | Foto: Juliana Santos

 

Por Juliana Santos

 

A estrada de ferro que liga Curitiba a Morretes atravessa a Serra do Mar e sua exuberante Mata Atlântica por cerca de 110 km passando por uma sucessão de belezas, incluindo casarios históricos, estações antigas, igrejas com arquitetura diferenciadas, cachoeiras com enormes quedas e paisagens indescritíveis.

 

A obra, iniciada em 1880, foi considerada impraticável por alguns dos maiores engenheiros do mundo. Para ser executada, a mão de obra de mais de 9.000 homens da região foi necessária, entre trabalhadores, engenheiros e outros profissionais da área. Pois bem, depois de ser desacreditada, a estrada de ferro não só saiu do papel, como anos depois, foi eleita pelo jornal britânico The Guardian como um dos 10 passeios de trem mais espetaculares do mundo.

 

Chegando e saindo de Morretes

 

O Trem da Serra do Mar Paranaense, operado pela Serra Verde Express, parte diariamente de Curitiba a Morretes e dura cerca de 3h. O ticket do trem custa a partir de R$ 150,00 ida e volta na classe econômica para adultos. Para evitar preocupações, é melhor garantir o ticket com pelo menos alguns dias de antecedência, porque esgota bem rápido, principalmente se for final de semana. É possível adquirir por telefone, e-mail ou diretamente na Estação Ferroviária de Curitiba – a venda online não está disponível.

 

Estação em Morretes | Foto: Juliana Santos

Os preços são os mesmos se comprados com antecedência e o pagamento pode ser em dinheiro ou em cartão de crédito. O que pode mudar é a classe disponível para compra: classe econômica, classe turística, classe executiva e vagão camarote. Dica: Se você for da capital paranaense até o litoral, vale a pena comprar o assento do lado esquerdo do trem por apresentar a melhor vista para fotografar.

Se, assim como eu, você deixar para comprar as passagens de última hora, e não tiver os dois trechos disponíveis no trem, saiba que a Serra Verde Express também dispõe de van. Por via rodoviária, o percurso total de 67km leva 1h30 para ser percorrido. Um dos pontos altos desse trajeto são os 33 km pela Estrada da Graciosa, um dos caminhos mais encantadores do Paraná. Construída com paralelepípedos, a estrada possui curvas sinuosas e é toda interligada por pontes e mirantes que, em dias de céu limpo, permitem avistar até o mar.

 

Na volta, se fizer o trecho Morretes-Curitiba de trem, lembre-se de comprar o assento do lado direito para ver as belezas da região. Ir de van e voltar de trem custa R$ 125,00 por adulto (em classe turística incluindo ainda um lanchinho), um pouco mais barato do que os dois trechos de trem. Além da economia, optando por essa modalidade, você ainda poderá conhecer dois caminhos incrivelmente belos.

 

O passeio de trem

O trem percorre mais de 100km de Mata Atlântica | Foto: Juliana Santos

 

O passeio inicia e, enquanto o guia do vagão começa a falar os nomes dos rios, dos 41 viadutos e pontes e dos 14 túneis escavados na rocha, é possível observar a mudança da paisagem ao longo do caminho. No momento em que o trem se aproxima da Ponte São João, construída a 55m de altura, todos os passageiros se deslocam para o mesmo lado do trem a fim de garantir belas fotografias.

 

Uma das partes suspensas dos trilhos | Foto: Juliana Santos

 

O Viaduto do Carvalho também encanta os visitantes: quando o trem sai do túnel, a sensação é a de se estar flutuando. O cenário é incrível e lá de cima ainda é possível avistar a usina do Marumbi, que forneceu energia nos 1960 para a região. Durante a passagem pelo Túnel Roça Nova, outra surpresa: a escuridão durante o tempo em que o vagão percorre seus 457m de extensão.

 

A simpática Morretes

Morretes e seu clima ferroviário | Foto: Juliana Santos

 

Na chegada à simpática Morretes é possível ver casarões do século 17, praças com igrejas centenárias e o rio Nhundiaquara cortando a cidade de ponta a ponta. Fundada em 1721, com cerca de 15mil habitantes, Morretes está localizada no meio da Serra do Mar Paranaense, entre a capital e o litoral. O bucolismo de sua rotina, o clima agradável, as opções de ecoturismo, as atrações gastronômicas e as construções históricas atraem centenas de turistas ao município nos finais de semana.

 

Detalhes da charmosa Morretes | Foto: Juliana Santos

 

A cidade conta com lojas de artesanatos, pousadas e restaurantes cheios de personalidade, um dos pontos fortes do município. Os turistas aproveitam a visita a Morretes para provar o famoso barreado, prato tradicional da culinária do litoral paranaense. Trata-se de carne cozida por 12 horas em uma panela de barro (barreada), vedada com massa de farinha e água, o que dá maciez sem tirar o incrível sabor. Experiência à parte é ver alguns dos garçons preparando a iguaria e acrescentando seus acompanhamentos, como farinha de mandioca, banana e arroz.

 

Feirinha de artesanato no centro de Morretes | Foto: Juliana Santos

 

Se tiver poucos dias na cidade de Curitiba, esse é um daqueles passeios que vale muito a pena fazer. Mesmo que você vá de carro, visite essa charmosa cidade, aproveitando a culinária e o artesanato local, e depois não se esqueça de compartilhar sua experiência!