Coisas pra fazer numa cidade…

Como travel-writer, fico muito feliz quando descubro uma nova atração e posso apresentá-la aos leitores do Guia O Viajante. O terceiro país do nosso roteiro foi a República Tcheca, com paradas em Praga e Cesky Krumlov. Nessas duas cidades me entretive com duas excepcionais exposições, mas infelizmente talvez não vá recomendá-las na próxima edição do nosso livro.

Praga, não é novidade, é uma das mais belas capitais europeias, também não novidade, cada vez mais turística. O marinheiro de primeira viagem certamente deverá incluir em seu tour o Bairro Velho, o complexo do Castelo, o Cemitério Judaico, a ponte Charles Bridge. Quem já foi a todas essas atrações, poderá passear mais tranquilamente, ou descobrir coisas novas (o que adoro fazer numa cidade).

Como constatei em Berlim, novos museus são periodicamente criados, muitos deles meras ratoeiras para turistas ansiosos por “conhecer tudo”. Assim, entre bons, mais ou menos e dispensáveis, encontram-se museus do comunismo, do erotismo, de tortura, de bonecos, de cervejas, de aracnídeos e por aí vai. Fui num obscuro museu do Leonardo da Vinci, com reproduções de telas e de invenções do grande criativo – que até poderiam ser interessantes não fosse tudo meio improvisado e não estivéssemosem Praga. Ou então algum me explique qual a moral de um museu sobre o célebre artista italiano na capital tcheca?

Mas um em particular me entusiasmou: o museu de arte moderna. Certo, toda cidade que preza e investe em cultura tem uma galeria dedica a obras contemporâneas, mas inegavelmente algumas exposições são melhores do que outras. Já vi, em outros momentos, desde uma parede totalmente branca, uau!, a uma gravação de vídeo na qual o “artista” filmou seu pinto girando em forma de hélice. Quem conseguiu me explicar a questão do da Vince pode tentar agora me mostrar onde esta a arte numa parede vazia ou num pênis-ventilador!

Essa mostra de Praga, porém, teria me deixado a apreciar por horas, não tivesse chegado quadrinhos ou um inofensivo Saddam Hussain flutuando de bruços numa caixa de vidro.eu próximo ao horário de fechamento (é o que dá travel-writers visitarem vários locais no mesmo dia). Trata-se de um antigo palacete, que já serviu de prédio residencial durante o período soviético, próximo a Charles Bridge, com as salas de três pavilhões recheadas de provocativas telas e instalações, como um quarto forrado de páginas de historia em

Cesky Krumlov – atenção ao que vou dizer agora, pois não costumo distribuir essas palavras ao vento – talvez seja a cidadezinha mais linda de toda Europa. Isso seria o suficiente para apenas percorrê-la, contemplar a paisagem pitoresca, a arquitetura medieval, ainda que tenha um atrativo e visitável castelo.

Mas quando descobri que havia uma exposição de fotos do Robert B. Haas, renomado fotógrafo da National Geographic, sobre a África, o que continente que me desafia, não tive dúvidas: uma boa hora dedicada a ela!

O que me frustra nessas minhas duas visitas é que ambas exposições são temporárias, de modo que não poderei divulgá-las, com as devidas resenhas positivas, na edição de 2012 do Guia O Viajante. Um dos maiores prazeres do travel-writer, afinal, não apenas curtir um passeio, uma atração, uma exibição, mas compartilhá-la. Faço isso aqui, então, aos leitores do Blog – com a reprodução de imagens autorizadas, ainda que verbalmente, pelos responsáveis locais dessas duas mostras, com a segura recomendação da visita aos que forem a República Tcheca ainda este ano (a de Praga deve ir até o Natal; a de Cesky, até 30 de outubro). Se esse não for o seu caso, futuro viajante da Europa, pode ter certeza que quando você estiver no Velho Continente algo de muito bacana estará acontecendo em alguma cidade do seu roteiro. Alias, fique ligado: talvez você não saiba, mas isso pode já estar rolando ai na sua cidade do Brasil, agora mesmo!

 

2 comentários para “Coisas pra fazer numa cidade…”

  • monica disse:

    Bacana a dica sobre Cesky Krumlov !!!! As fotos comprovam as tuas palavras: a cidadezinha é linda, mesmo!!! Espero poder incluí-la no meu próximo roteiro.
    Bjs,
    monica

  • Radamés disse:

    Boa hein cara!!! Às vezes nos preocupamos tanto em conhecer outros lugares e não sabemos e perdemos grandes atrações nas nossas cidades!

Comente este post

Travel-writer Z.
Zizo Asnis
Viajante na vida, publicitário no diploma, jornalista na prática, escritor no ofício, fotógrafo no instinto, cineasta na beirada. Ou apenas travel-writer, já que outra tradução não há. Brasileiros na Europa ou na América do Sul me culpam pelos Guias O Viajante. Dever cumprido.
travel-writer z.
Apoio