Shoreditch: só mais um bairro hipster de Londres?

 

Texto e fotos por Shaula Chuery

 

Londres tem a tradição de ser um lugar inovador, onde você pode ser quem quiser sem ninguém te julgar. Isso propicia que os mais diversos movimentos culturais tomem forma e, como em pequenos guetos, dominem bairros distintos. 

 

Leia também:

 

O bairro cultural mais famoso é Camden Town, que ainda é badalado mais pela lenda do que por atual produção cultural. A fama e os turistas “expulsaram” os artistas, pois a especulação imobiliária corre solta e não há como se manter. 

 

 

Vai para a Inglaterra? O Guia O Viajante Norte da Europa 

pode lhe acompanhar na jornada!

 

Hoje em dia, uma das regiões mais interessantes, autênticas e fervilhantes é o bairro de Shoreditch, na região de East London. Infelizmente a especulação imobiliária já está fazendo seu trabalho por lá e muitos artistas têm se mudado para bairros como Dalston, mas Shoreditch ainda resiste. Aqui se concentra os mais diversos mercados, pubs, clubes, galerias, restaurantes, etc… 

 

 

Em outras palavras, é um bairro hipster e, por mais que eu reclame, tenho que admitir: eu gosto desse clima. 

 

Dá para gastar vários dias em Shoreditch, mas recomendo começar em um domingo, que é o dia mais movimentado. Logo pela manhã começa o Columbia Road Flower Market, que é uma feira ao ar livre com todos os tipos de flores que você pode imaginar e se estende por toda a rua.

 

 

Não se engane ao pensar que, por ser um mercado de flores num domingo de manhã, será vazio – o evento fica tão cheio que é quase impossível andar. Por trás das barracas há também uma infinidade de adoráveis cafés e charmosas lojinhas de decoração, dando vontade de estourar o limite do cartão de crédito e o de bagagem e comprar tudo o que ver pela frente. 

 

 

Esse era uma das horas que batia forte a vontade de morar em Londres. Ver a quantidade de pessoas que saíam com os braços carregados de flores e mudas fazia meu coração doer um pouquinho por não poder fazer o mesmo. Sem falar, é claro, dos músicos de rua que ocupam cada espaço vago e me faziam me apaixonar por todos eles sem distinção.  

 

Depois do Columbia Road pode-se ir à Brick Lane, rua com grande quantidade de restaurantes indianos que prometem “o melhor curry de Londres”. Ali perto também é possível visitar o Upmarket, cheio de roupas vintage, acessórios e objetos de decoração. 

 

No verão, o bairro também é conhecido por suas rooftops partys. Quer algo mais hipster que curtir o verão londrino tomando um pint de Ale ou cidra em um rooftop em Shoreditch?!?

 

 

Aqui não há a necessidade de entrar em qualquer galeria para observar arte de qualidade, o bairro em si é uma galeria. Vá para essa região em um dia mais tranqüilo, com tempo, munido de sua máquina fotográfica e se perca pelas ruas cheias de grafites. 

 

Eu poderia dar uma relação de ruas pelas quais passar e dizer para ir a Witby Street, Old Street, Commercial Street… mas o fascinante da street art (arte de ruas, os grafites e afins) é que ela é temporária e revoluciona-se constantemente. Então não adianta muito eu dizer “vá aqui, vá ali que verá tais e tais obras”, pois nem sei mais se elas estão por lá. 

 

 

O que indico é: perca-se pelo bairro. Ande sem rumo. Deixe os olhos bem abertos, pois a cada esquina há um lindo novo desenho, há palavras de ordem, há novos protestos, e sinta-se bem-vindo em Shoreditch.

 

 

Fotos de Shaula Chuery – todos os direitos reservados