“Pompeia da América Latina” está sendo procurada no Peru

Vulcão Ubinas, na região de Arequipa | Foto por Diego Delseo (CC BY_SA 4.0)

 

Cientistas peruanos e franceses estão trabalhando na busca do que tem sido chamado de “Pompeia da América Latina”. Em 1600, o vulcão Huaynaputina, a 200km de Arequipa, na região de Moquegua, no Peru, entrou em erupção e soterrou 33 vilarejos nos arredores.

 

A erupção desse vulcão, considerada a maior já ocorrida no continente, teve rajadas de mais de 30 quilômetros de altura, que avançaram a uma velocidade de 300 quilômetros por hora, numa temperatura que variou entre 400 e 1.200 graus. Investigações apontam que, um ano após a erupção, a temperatura em todo o planeta caiu 1,3 grau.

 

Em três expedições realizadas na região, já foram localizados seis vilarejos enterrados entre 3 e 15 metros de profundidade; estima-se que a investigação dure três anos. Pesquisadores esperam encontrar detalhes sobre a vida da época, um período que marca a transição entre a civilização inca e a dominação espanhola.

 

Após a finalização das escavações, é possível que a área torne-se um sítio arqueológico semelhante ao de Pompeia – cidade da Roma Antiga soterrada pela erupção do vulcão Vesúvio, em 79 d.C. –, nas imediações de Nápoles, no sul da Itália.

 

Saiba mais:

Folha de São Paulo