O Valle de la Luna – La Paz, Bolívia

O Valle de la Luna está a apenas 10km do centro de La Paz | Foto: Beto Lisboa

 

Por Beto Lisboa

 

La Paz, a capital da Bolívia, é uma cidade de contrastes. Ao mesmo tempo que vemos pobreza, desigualdade social e sujeira pelas ruas, vemos também riqueza cultural, monumentos e construções imponentes, tendo ainda como pano de fundo montanhas e picos nevados que complementam a paisagem. Todos esses ingredientes fazem de La Paz um destino fascinante para qualquer viajante.

 

Mas entre tantos pontos turísticos que a capital boliviana oferece, tanto dentro da própria cidade quanto nos arredores, gostaria de destacar um que, de certa forma, ainda é pouco conhecido pelos viajantes: o Valle de la Luna.

 

O local também oferece um interessante contraste com as casas do entorno | Foto: Beto Lisboa

 

Localizado na zona sul, a cerca de 10km do centro da cidade, o Valle de la Luna (ou o Vale da Lua, em português) é, definitivamente, um lugar que desafia a imaginação do visitante. Suas formações rochosas e espécie de mini cânions, formados em virtude da erosão do solo, se assemelham à crateras lunares. Assim como acontece na Chapada dos Veadeiros, aqui no Brasil, ou também no Deserto do Atacama, no Chile, mas cada um com suas particularidades, bem diferentes entre si, mas com o nome e o aspecto lunar como semelhança.

Confira também:

 

São dois percursos a pé, sendo o mais curto de 15 minutos e o outro, que percorre toda a região, de 45 minutos numa caminhada, de certa forma, tranquila, mesmo o vale estando a 3100 metros acima do nível do mar. Bem sinalizado e com passarelas e demarcações em todos os trechos é, sem dúvidas, um prato cheio para os amantes da fotografia.

 

Há trilhas e escadas para facilitar o percurso | Foto: Beto Lisboa

 

Geralmente o passeio até lá está incluído no tour que leva até o Pico Chacaltaya (a estação de esqui mais alta do mundo que está desativada em virtude da pouca quantidade de gelo, que permite chegar a pé até o cume, onde se tem uma vista extraordinária) como se fosse a “cereja do bolo” ao final desta excursão. Entretanto, é possível fazer o passeio por conta própria indo de táxi ou, segundo o site oficial de La Paz, tomando os ônibus Linha 351 desde o centro, Linha 231 e 273 na Villa Fátima – Miraflores, ou o microônibus 11 desde a Plaza del Estudiante.

 

Entornos montanhosos, típicos de La Paz | Foto: Beto Lisboa

 

Obviamente, não é indicado fazer a visita sob chuva pois, além de perder o charme de região desértica, podem haver deslizamentos. Inclusive tive a sensação de que este lugar, chuva após chuva, pode não existir mais daqui alguns anos pois o terreno é bem arenoso.

 

A vegetação local também pode ser apreciada | Foto: Beto Lisboa

 

Então, se você estiver viajando pela Bolívia e tiver uma manhã ou tarde livre em La Paz, faça o passeio até o Valle de la Luna. E será ainda mais proveitoso se for no início de sua trip, primeiro porque não é um programa que exige muita aclimatação e, segundo, porque se você já tiver feito passeios incríveis com paisagens fantásticas, pode ser que o Valle de la Luna perca um pouco da graça.

 

De qualquer forma, eu nunca viajei até a lua, mas se lá for semelhante ao Valle de la Luna, deve ser um lugar bem legal.

 

Galeria de fotos

 

Fotos de Beto Lisboa – todos os direitos reservados.

 

 

Vídeo