O que visitar em Ushuaia

Farol do fim do mundo | Foto por Sabrina Levensteinas

Farol do fim do mundo | Foto por Sabrina Levensteinas

 

Por Sabrina Levensteinas

 

Ushuaia, mais conhecida como fim do mundo, é a cidade mais austral do planeta e tem pouco mais de 100 anos — foi fundada em 1884. A conhecida “Tierra del Fuego”, assim chamada por causa dos povos nômades que faziam suas fogueiras devido ao frio intenso e que eram avistados por navios estrangeiros, fica localizada junto ao canal Beagle. Ushuaia foi construída em função de um presídio, que, hoje desativado, funciona como um curioso museu.

 

 

Ao chegar no aeroporto, mesmo no verão, você vê a neve no alto das montanhas, uma visão que já mostra o que vem pela frente. Prepare-se, pois saindo do aeroporto já é possível sentir o ar gelado dessa bela região patagônica, onde, no verão, a temperatura média é de 10ºC. No verão é igualmente fascinante — com geleiras, pinguins, mamíferos marinhos e árvores retorcidas.

 

Orla de Ushuaia | Foto por Sabrina Levensteinas

Orla de Ushuaia | Foto por Sabrina Levensteinas

 

O aeroporto fica a 15 minutos de táxi da cidade, onde estão localizados hotéis e hostels, restaurantes, lojas de chocolate e de artesanato. Na bela cidade com casas de madeira típicas e com montanhas nevadas da cordilheira ao fundo pode-se fazer tudo a pé. Todos os passeios podem ser agendados junto à recepção do seu hotel. A charmosa cidade chama para uma caminhada por suas ruas e pela orla, junto aos numerosos barcos e gaivotas. É também dessa região que saem os navios para a Antártica.

 

Na orla você pode escolher uma agência para fazer o imperdível passeio de barco pelo canal Beagle. Este pode ser um passeio de meio período, no qual você passará por diversas ilhas com numerosas e exóticas aves, além de muitos leões-marinhos. A paisagem incrível fica completa quando se avista o farol do fim do mundo, um dos cartões-postais de Ushuaia.

 

Leões-marinhos no Canal Beagle | Foto por Sabrina Levensteinas

Leões-marinhos no Canal Beagle | Foto por Sabrina Levensteinas

 

Leões-marinhos no Canal Beagle | Foto por Sabrina Levensteinas

Leões-marinhos no Canal Beagle | Foto por Sabrina Levensteinas

 

Outro passeio espetacular é ao Parque Nacional da Terra do Fogo. O parque tem muitas trilhas interessantes para quem gosta de caminhar, além de uma paisagem estonteante. A vegetação é muito diferente e as trilhas são bem demarcadas. Logo na entrada do parque você pega um mapa com todas as trilhas e o ônibus determina um ponto de encontro e horário no fim da tarde.

 

Trilha no Parque Nacional da Terra do Fogo | Foto por Sabrina Levensteinas

Trilha no Parque Nacional da Terra do Fogo | Foto por Sabrina Levensteinas

 

A trilha costeira é ótima para começar a manhã — são 8 km, mas com um percurso muito tranquilo que não exige muito do caminhante. Depois há várias outras lindas trilhas, como as que passam pelas Lagunas Negra e Verde, pelas castoreiras e pela belíssima Bahia Lapataia.

 

Em Ushuaia há muitas castoreiras — pequenos lagos artificiais criados pelos castores. Esses animais foram trazidos do Canadá com o objetivo de produzir peles, mas como a região não tem o frio tão intenso como o do local de origem deles, seu pelo não engrossava tanto e, por isso, não serviam para o propósito original. Soltos na mata, viraram praga e começaram a construir as castoreiras que com certeza você verá durante os passeios.

 

Castoreira | Foto por Sabrina Levensteinas

Castoreira | Foto por Sabrina Levensteinas

 

Outro passeio imperdível é o de veículo 4×4 que leva aos lagos Fagnano e Escondido, que dura o dia inteiro e passa por belíssimos mirantes para os lagos. No caminho há a parada no criadouro dos cães huskies, que no inverno puxam trenós na neve. Em geral, o guia prepara o almoço próximo às margens do lago e é possível passear de canoa canadense. Se tiver sorte pode até mesmo avistar raposas selvagens.

 

Lago Fagnano | Foto por Sabrina Levensteinas

Lago Fagnano | Foto por Sabrina Levensteinas

 

Raposa selvagem em | Foto por Sabrina Levensteinas

Raposa selvagem | Foto por Sabrina Levensteinas

 

Dentro da cidade é possível pegar um táxi para o Glaciar Martial. Lá há um teleférico para subir até uma altura considerável, onde  você conseguirá caminhar e desfrutar de toda a experiência de brincar com a neve, mesmo no verão. Caso não pegue o teleférico, são somente 15 minutos de caminhada morro acima. Muita gente aproveita para fazer as inúmeras trilhas na neve do local. Na base há um dos simpáticos cafés e loja de chocolates de Ushuaia. Desse ponto, avista-se toda a cidade e o canal Beagle.

 

Glaciar Martial | Foto por Sabrina Levensteinas

Glaciar Martial | Foto por Sabrina Levensteinas

 

Se você for a Ushuaia em dezembro ou janeiro há mais uma opção: a pinguineira! Reserve logo o passeio quando chegar na cidade, pois são poucas vagas saindo do cais de Ushuaia. De lá você vai de van até o local onde pegará o barco para a pinguineira. No caminho, a van para num ponto muito curioso, onde as árvores são extremamente tortas para um lado em função do vento.

 

Árvores distorcidas pelo vento | Foto por Sabrina Levensteinas

Árvores distorcidas pelo vento | Foto por Sabrina Levensteinas

 

Após a parada e o trajeto de barco, chega-se à ilha dos pinguins. Há várias espécies, embora algumas predominem. Com sorte é possível avistar até mesmo pinguins imperadores! Nesse passeio interessantíssimo é possível ficar a poucos metros dos pinguins, além de ser também outro lugar de paisagem belíssima.

 

Passeio na Pinguinera: Pinguim imperador | Foto por Sabrina Levensteinas

Passeio na Pinguinera: Pinguim imperador | Foto por Sabrina Levensteinas

 

Esses são os principais passeios da charmosa cidade de Ushuaia, que com certeza cativará você! Não se esqueça que no posto de serviço de atendimento ao turista há um carimbo da cidade para o seu passaporte!