Islas Cíes: um pedaço do paraíso

Praia de Nossa Senhora | Foto por Rodrigo Bortoluzzi

Praia de Nossa Senhora | Foto por Rodrigo Bortoluzzi

 

Por Rodrigo Bortoluzzi

 

O Destino

Um paraíso natural espetacular. Assim pode ser definido o cenário que forma as Islas Cíes, na região espanhola da Galícia. Localizado próximo à cidade de Vigo, o arquipélago de 433 hectares possui nove praias, distribuídas em duas ilhas. Este arquipélago faz parte do Parque Nacional Marítimo-Terrestre das Ilhas Atlânticas da Galícia e, desde 1988, é declarado zona especial de proteção de aves.

 

As ilhas são fundamentais para o descanso dos pássaros migratórios que fazem a travessia Europa-África. Por isso, é possível encontrar muitas espécies de aves, como a gaivota prateada e a de pata amarela, além de airos (uma ave ameaçada de extinção semelhante a um pinguim).

 

Lagartos, coelhos e uma variada fauna marítima também podem ser observados durante o passeio pelos sossegados bosques que levam o turista até às praias. Pela beleza surpreendente, não é de se impressionar que este espaço natural também seja chamado de “A Ilha dos Deuses”.

 

A melhor praia do mundo

Chegada pela Playa de Rodas | Foto por Rodrigo Bortoluzzi

Chegada pela Playa de Rodas | Foto por Rodrigo Bortoluzzi

 

Após sair de barco do porto de Vigo, o viajante desembarca em uma das praias do arquipélago, e a primeira impressão das Islas Cíes é simplesmente fascinante. O píer de desembarque fica na Playa de Rodas, que foi declarada a melhor praia do mundo, pelo jornal britânico The Guardian, em 2007, desbancando o badalado litoral caribenho.

 

A água cor azul-turquesa, a areia branca e fina e os bosques que se estendem até os areais dão um tom surreal a este pedaço do paraíso. Com apenas 1 km de extensão, a praia une as duas ilhas do Parque, o que torna o lugar ainda mais belo.

 

Devido à água cristalina (e bastante fria), é possível praticar mergulhos e se deparar com peixes das mais variadas cores e tamanhos. Com tantas praias pelo mundo, é difícil eleger uma como a melhor de todas, mas quem visita a Playa de Rodas tem a certeza de que ela está no topo dessa lista.

 

As outras atrações

Farol de Cíes | Foto por Rodrigo Bortoluzzi

Farol de Cíes | Foto por Rodrigo Bortoluzzi

 

Além da Playa de Rodas, nas Islas Cíes é possível aproveitar outras praias igualmente belas, como a de Figueras, uma das praias de naturismo mais famosas da Galícia.  Além disso, os visitantes podem passear pelas trilhas existentes nos bosques e desfrutar das belas paisagens que são vistas pelo caminho.

 

A trilha do Monte Faro, por exemplo, tem uma extensão de 3,5km e leva o viajante até farol de Cíes, construído em 1852 e que fica na parte mais alta da ilha. A trilha é um pouco íngreme, no entanto, a vista de cima do arquipélago faz qualquer um recuperar a energia gasta na subida.

 

Pôr do sol nas Islas Cíes | Foto por Bruno Cunha

Pôr do sol nas Islas Cíes | Foto por Bruno Cunha

 

O contato com a natureza não para por aí. O pôr do sol, que ocorre em torno de 21h30, é de encher os olhos. É comum ver grupos de pessoas emocionadas, aplaudindo a descida do astro rei em direção ao mar. O céu alaranjado e os pássaros que se exibem, enquanto o Oceano Atlântico parece engolir o sol, presenteiam àqueles que visitam as ilhas.

 

Estrutura

Camping na Isla Cíes | Foto por Rodrigo Bortoluzzi

Camping na Isla Cíes | Foto por Rodrigo Bortoluzzi

 

Para aproveitar ao máximo o que esse paraíso tem a oferecer, o ideal é permanecer nas Islas Cíes por, pelo menos, dois dias. O arquipélago conta com boa estrutura para receber seus visitantes. Há restaurantes, banheiros, centro de informações turísticas, um ponto de atendimento médico e camping.

 

Para os mais aventureiros há a possibilidade de passar a noite em um dos observatórios de pássaros espalhados nas ilhas, mas desde que os responsáveis pela vigilância não percebam. O lugar não é oficialmente um camping, embora seja seguro e algumas vezes usado por viajantes para tal função.

 

Observatório dos pássaros | Foto por Bruno Cunha

Observatório dos pássaros | Foto por Bruno Cunha

 

Entretanto, é necessário se preparar para o frio, uma vez que a temperatura costuma cair bastante durante a noite. Além de economizar alguns euros, este é um dos melhores locais para se observar o extraordinário pôr do sol, sendo um dos cenários mais lindos que o destino oferece.

 

Como chegar às Islas Cíes, modo prático

Uma das belas paisagens da ilha | Foto por Bruno Cunha

Uma das belas paisagens da ilha | Foto por Bruno Cunha

 

Para chegar às Islas Cíes, a forma mais rápida é sair da cidade do Porto, em Portugal, a pouco mais de 140 Km do destino final. Na estação São Bento, o viajante pode pegar um trem em direção a Vigo, na Espanha. Chegando à cidade, deve-se tomar o rumo da marina de Vigo, de onde sai o barco para as ilhas.

 

O bilhete para o barco pode ser comprado em uma das agências localizadas no próprio porto de Vigo. No entanto, o melhor é garantir um lugar no barco com antecedência, pois somente 2.200 pessoas podem visitar as ilhas, diariamente. Por isso, em alta temporada é melhor adquirir a passagem online, que custa em torno de 16 euros.

 

Como chegar às Islas Cíes, para mochileiros

Estação de trens em Vila Nova de Cerveira | Foto por Rodrigo Bortoluzzi

Estação de trens em Vila Nova de Cerveira | Foto por Rodrigo Bortoluzzi

 

Quem viaja de mochilão e busca economizar ao máximo alguns trocados pode fazer outro trajeto até as Islas Cíes. Esta maneira exige espírito aventureiro, sorte e, principalmente, muito fôlego. Desta vez, após sair da cidade do Porto, o viajante desembarca em Viana do Castelo, uma pequena localidade no litoral norte português. Lá é possível caminhar pelas carismáticas vielas da cidade e apreciar a vista panorâmica do alto do Santuário do Morro de Santa Luzia.

 

A partir de Viana do Castelo é que começa a “saga” em direção ao arquipélago. São cerca de 35km, percorridos a pé, até Vila Nova de Cerveira, próxima cidade onde pode ser pego o trem para Vigo. Há a remota possibilidade de conseguir carona, mas é melhor não contar com essa sorte, pois os portugueses não costumam levar desconhecidos.

 

Além disso, é necessário muito preparo físico, uma vez que o peso da mochila parece aumentar a cada passo dado. É preciso manter o ritmo para pegar o último trem em direção a Vigo, que sai de Vila Nova de Cerveira às 20h. Apesar desses percalços, as belas paisagens, as pequenas vilas e a vista do mar, que é companheiro em boa parte das horas de caminhada, só podem ser aproveitadas caso se faça esse percurso, o que faz valer tamanho esforço.

 

Não hesite, vá!

Vista de cima do farol de Cíes | Foto por Rodrigo Bortoluzzi

A incrível vista de cima do farol de Cíes | Foto por Rodrigo Bortoluzzi

 

A alegria de passar momentos inesquecíveis na Ilha dos Deuses é imensurável. A beleza ímpar do arquipélago faz cada minuto da estadia valer a pena. Por isso, se tiver a oportunidade de conhecer a melhor praia do mundo e as incontáveis belezas naturais lá existentes, não pense duas vezes: arrume sua mochila e aproveite cada minuto desse pedaço do paraíso.