O monumental Monument Valley

O Parque Nacional de Monument Valley ou Monument Valley Navajo Tribal Park, situado no oeste dos Estados Unidos, é administrado pelos índios Navajos, habitantes dessas terras há séculos. O parque oferece uma ótima estrutura para os turistas, proporcionando maior contato com a história e a cultura desse povo.

 

Parque Nacional de Monument Valley

Monument Valley || Foto por Fernanda Riggon

Monument Valley | Foto por Fernanda Riggon

 

A 1.700m acima do nível do mar e localizado em uma área de mais de 91 mil hectares, o Monument Valley apresenta uma paisagem de tirar o fôlego. O parque inteiro é constituído por formações de arenito de milhares de anos e que parecem brotar da terra. As estruturas variam entre 120 e 300m de altura e, dependendo do tipo de formação, podem ter alguns quilômetros de comprimento.

 

Essas formações podem ser facilmente vistas a quilômetros de distância, já que o parque está situado num planalto e as únicas elevações acima do solo são exatamente as formações rochosas. Assim, antes de chegar na entrada do parque, já é possível visualizar alguns desses monumentos naturais e ter uma ideia da imensidão das estruturas.

 

Formadas com a ação do tempo, do clima e da erosão, as formações rochosas sedimentaram, o que resultou em monumentos geológicos isolados. O vermelho e o laranja são as cores predominantes nas rochas devido à grande quantidade de óxido de ferro que ali se encontra – cores que, aliás, criam um contraste incrível com a cor azul do céu.

 

Visitando o parque

Três Irmãs | Foto por Fernanda Riggon

Três Irmãs | Foto por Fernanda Riggon

 

Para ver cada uma dessas obras-primas mais de perto, há uma scenic-road que circunda o parque. O passeio completo por essa rota cênica, com quase 30km de extensão, pode levar até 3 horas. Em cada ponto de observação, há uma parada com uma placa indicando o nome da formação, batizada de acordo com a sua forma, como a Luva, o Elefante e as Três Irmãs.

 

São dezenas de monumentos, e é possível parar em cada ponto, tirar fotos, caminhar e desfrutar dos diferentes ângulos da paisagem que vai se apresentando e mudando a cada curva do caminho. Dependendo do ponto, é possível subir e encostar nas rochas. Ao longo da rota cênica, é possível ter um contato maior com os índios Navajos, que montam pequenas feirinhas de artesanato e que oferecem algumas atividades, como andar a cavalo.

 

Saiba mais: O fascinante Parque Nacional de Yellowstone

 

O parque também proporciona uma trilha com aproximadamente 6,5km chamada de Wildcat Trail que circunda uma das rochas mais conhecidas: a West Mitten Butte. Reserve em torno de 2h de caminhada para inspecionar bem de perto essa formação.

 

Poucas pessoas fazem essa trilha, por isso, é importante seguir as orientações do parque em relação a horários e a cuidados com a vida silvestre. Você provavelmente encontrará, ao longo do trajeto, diferentes espécies de lagartos que habitam a área.

 

Lembre-se de usar roupas e calçados confortáveis, protetor solar e chapéu, e de levar uma garrafa d’água para manter o corpo hidratado.

 

Paisagem na Rota Cênica | Foto por Fernanda Riggon

Paisagem na Rota Cênica | Foto por Fernanda Riggon

 

A natureza tem seus caprichos e apreciar o nascer e o pôr do sol é uma experiência fascinante. Se puder, fique hospedado dentro do parque, assim, poderá acordar e dormir com o sol batendo nas formações rochosas, o que proporciona um colorido espetacular. As cores vão se modificando ao longo do dia conforme a posição do sol, criando cenários maravilhosos do mesmo lugar.

 

Outra experiência interessante é a escuridão completa da noite, quebrada apenas pelas luzes do hotel ou pelas estrelas cintilantes que cobrem o céu. Olhar para o Vale e não ver nada pode ser assustador e encantador ao mesmo tempo.

 

Se quiser conhecer um pouco mais da história do cinema, em especial dos filmes de faroeste, visite o pequeno museu no Hotel Goulding’s Lodge que apresenta fotos e detalhes dos mais variados filmes e seriados gravados no Monument Valley. A entrada é franca, mas eles esperam uma doação para manter o museu.

 

Falando em cinema, Monument Valley guarda em sua história o mais ilustre caubói do Velho Oeste americano: John Wayne. Um ícone do cinema western, o ator gravou cinco filmes ali entre 1939 e 1959. Graças a ele, a região ganhou fama mundial e ficou eternizada como cenário de faroeste.

 

Cenário dos filmes John Wayne | Foto por Fernanda Riggon

Cenário dos filmes John Wayne | Foto por Fernanda Riggon

 

No Hotel Goulding’s Lodge, é possível visitar a cabana onde John Wayne ficava hospedado durante as gravações dos filmes, e ainda levar para casa uma recordação do astro de Hollywood. Mesmo que filmes de faroeste não sejam seus favoritos, experimente entrar um pouco na história do cinema e se sentir parte do cenário. No mínimo, passará a ter uma outra visão sobre o assunto.

 

Como chegar

Monument Valley fica localizado na divisa entre dois estados: Arizona e Utah. Não há nenhuma grande cidade próxima, mas o Vale pode ser acessado de Las Vegas (aproximadamente 630km), Phoenix (500km), Flagstaff (240km) e Grand Canyon Village (190km).

 

Diversas agências de turismo oferecem passeios de um dia saindo dessas cidades. Você ainda pode pegar um voo até Phoenix ou Flagstaff, por exemplo, e então seguir de carro. Fazer o trajeto por conta possibilita uma maior liberdade em relação a horários e eventuais paradas.

 

A entrada no parque custa 20 dólares por pessoa e menores de 6 anos não pagam. Quem optar por chegar ao Monument Valley de carro também precisará pagar uma pequena taxa: 20 dólares por um veículo para 4 pessoas.

 

Onde se hospedar

Hotel The View | Foto por Fernanda Riggon

Hotel The View | Foto por Fernanda Riggon

 

Uma boa opção é hospedar-se no único hotel dentro do parque: The View Hotel. Como o nome sugere, o hotel, localizado na entrada do parque, oferece aos hóspedes uma vista incrível do vale. Mantido pelos índios Navajos, você os encontrará trabalhando ativamente no local.

 

Hoje, uma diária pode variar entre 130 e 350 dólares, dependendo da época do ano e do tipo de quarto escolhido. Faça sua reserva pelo próprio site do hotel com antecedência de 6 a 8 semanas, pois costuma estar lotado e as vagas somem de uma hora para a outra. Além do hotel, o parque oferece cabanas rústicas para famílias e uma área de camping.

 

Fora do parque, mas próximo da entrada, o Hotel Goulding’s Lodge também oferece quartos com vista para o parque, cabanas e uma área para camping. Se não encontrar vaga nesses dois hotéis, procure alojamentos em cidadezinhas próximas, como Kayenta, ao sul, a 35km do parque, ou Mexican Hat, ao norte, a mais ou menos a mesma distância.

 

Independentemente do local, a dica é reservar com antecedência, já que o lugar é muito visitado e as opções de hospedagem na região são limitadas. Para as refeições, fique no próprio hotel e aproveite para experimentar uma comida típica dos índios Navajo ou da cozinha americana.

 

Para comprar artesanato Navajo, os tradicionais itens de souvenir e até pequenas formações de arenito para levar para casa, você pode visitar, além da feirinha dos índios, o Trading Post no hotel The View ou no Goulding’s Lodge.

 

Dicas

Nascer no sol no Monument Valley | Foto por Fernanda Riggon

Nascer no sol no Monument Valley | Foto por Fernanda Riggon

 

  • Uma boa dica é chegar no parque no final do dia, apreciar o pôr do sol e dormir. No dia seguinte, acordar cedo para ver o sol nascer e fazer o passeio pela rota cênica. Assim, você poderá aproveitar o parque quase que exclusivamente. Tome seu café da manhã na volta, quando os outros hóspedes e os ônibus de excursão estão recém começando a conhecer o parque. A rota cênica costuma ser mais tranquila durante a manhã do que no final do dia.

 

  • Nos meses de maio a setembro, o parque está aberto das 6h às 20h. De outubro a abril, entre 8h e 16h30. Mesmo nos meses do verão, leve sempre um agasalho. A temperatura oscila muito, podendo chegar a temperaturas negativas à noite, e o tempo pode virar bruscamente.

 

  • Os próprios hotéis oferecem mapas, dicas e passeios guiados do parque e da região. Você pode se informar na recepção do hotel sobre os tours disponíveis, horários e valores para escolher a melhor opção, até porque algumas áreas do parque são restritas e o acesso só é permitido com um guia Navajo local, que ficará feliz em mostrar a região e contar histórias e lendas da tribo.