O fascinante Parque Nacional Yellowstone

The Grand Canyon of Yellowstone | Foto Sabrina Levensteinas

The Grand Canyon of Yellowstone | Foto Sabrina Levensteinas

 

Por Sabrina Levensteinas

 

O Yellowstone National Park, localizado entre os estados de Montana, Wyomming e Idaho, é uma unidade de conservação importantíssima nos Estados Unidos. Referência em conservação, foi o primeiro parque criado no planeta, em 1872, e é um dos mais fascinantes do país, com seus 8.983 km2 de área. Talvez você até o reconheça como o cenário do Zé Colmeia – no desenho, as aventuras do urso eram ambientadas no Jellystone Park, uma “variação” do Yellowstone.

 

O parque Yellowstone

O Yellowstone tem a maior concentração de gêiseres do mundo, sem contar os belíssimos lagos de muitas cores, cânions, cachoeiras, florestas e montanhas nevadas, além de uma fauna também muito rica. É possível avistar ursos, bisões, alces, lobos e outros animais; o parque é realmente intrigante– dá para se sentir em um filme!

 

O parque possui cinco entradas, são elas: norte (por Gardiner, Montana), nordeste (por Cooke City, em Montana), leste (por Cody, em Wyomming), sul (por Jackson, em Wyomming) e oeste (por West Yellowstone, Montana). No inverno, por conta da neve, apenas as entradas norte e nordeste permanecem abertas; as demais funcionam entre maio e novembro.

 

Sim, o parque é realmente enorme! (Clique na imagem para vê-la em melhor resolução)

Sim, o parque é realmente enorme! (Clique na imagem para vê-la em maior resolução)

 

Para conhecer o básico do que o local oferece, é preciso ficar pelo menos quatro dias. Planejar tudo é muito importante e, se tiver dúvidas, acessar o site oficial do Yellowstone National Park, o ajudará a encontrar mapas oficiais e informações atualizadas. A visita pode ser combinada com o Grand Teton National Park, que fica bastante próximo. Esse parque também é bem impressionante por suas paisagens, com lagos e montanhas nevadas e muitas flores.

 

Grand Teton National Park | Foto por Sabrina Levensteinas

Grand Teton National Park | Foto por Sabrina Levensteinas

 

Assim como o vizinho, tem várias entradas: norte (liga o Grand Teton ao Yellowstone), sul (liga a Jackson, em Wyomming) e leste (liga a Dubois, em Wyomming). Na entrada, no centro de visitantes, é dado um mapa para orientar a visita. É possível seguir pela Loop Road, a estrada que percorre o parque todo, descendo por um lado e retornando pelo outro.

 

Saiba mais: O monumental Monument Valley National Park

 

A tarifa de entrada é paga por carro e o valor é válido por sete dias de passeio, podendo englobar a visita ao Grand Teton também. Somente para o Yellowstone, custa US$ 30, e, combinado com o Grand Teton, sai por US$ 50.

 

No parque todo há centros de visitantes onde é possível pegar informações e sugestões sobre a visita, além de carimbos decorativos de cada Visitor Center dentro do local. Há uma espécie de passaporte de passeios nos Estados Unidos no qual as atrações do país são mostradas e pode-se carimbar cada local que visita. A estrutura do parque é muito boa e organizada para o turista. É importante dirigir devagar para avistar os animais da região.

 

Cervos, búfalos, esquilos e ursos... animais que podem ser vistos na estrada e no parque | Foto Sabrina Levensteinas

Cervos, bisões, esquilos e ursos… animais que podem ser vistos na estrada e no parque | Foto Sabrina Levensteinas

 

A hospedagem pode ser dentro do parque em um dos hotéis ou campings da Xanterra, a rede que oferece serviço de acomodação em todos os parques nacionais dos Estados Unidos. Caso opte pelos campings, esteja atento para um “pequeno detalhe”: é preciso chegar dois dias antes da data desejada somente para pegar a autorização de permanência. É possível se hospedar também nas cidades próximas às entradas, como, por exemplo, West Yellowstone (entrada oeste) ou Jackson (entrada sul), que são super charmosas. Nelas você se sente em um filme de velho oeste!

 

Como chegar

Simpáticos Golden Retriever na entrada do parque | Foto Sabrina Levensteinas

Simpáticos Golden Retriever na entrada do parque | Foto Sabrina Levensteinas

 

Para visitar deve-se voar para um dos aeroportos locais em volta do parque, como os das cidades de West Yellowstone, Jackson Hole, Cody, Bozeman, Billings ou Idaho Falls. Partindo das grandes cidades dos Estados Unidos, é possível pegar voos internos com as companhias locais para cada um deles em determinados dias da semana; os preços variam bastante para cada aeroporto. O ideal é pesquisar a entrada por todos eles para escolher um voo a partir da cidade dos Estados Unidos onde você estiver. Como os aeroportos ficam distantes do parque, o interessante é alugar um carro, que servirá também para circular durante a visita.

 

Preste bastante atenção em relação ao aeroporto por onde você vai chegar, por qual entrada pretende iniciar a visita e em que cidade planeja se hospedar (caso não se aloje no parque mesmo). Eu, por exemplo, cheguei à região pelo aeroporto de Bozeman, que fica mais perto de Gardiner, a entrada norte. No entanto, acessei o parque por West Yellowstone, a entrada oeste.

 

Dirigindo pelas estradas do Grand Teton | Foto Sabrina Levensteinas

Dirigindo pelas estradas do Grand Teton | Foto Sabrina Levensteinas

 

Minha escolha pode parecer um pouco confusa à primeira vista, mas veja só: a entrada oeste está cerca de 10 milhas (ou 16 km) mais longe que a entrada norte (partindo do aeroporto de Bozeman). Porém, ao utilizar o oeste como base, pude explorar melhor o parque como um todo. Caso tivesse feito Gardiner, no norte, como cidade de apoio, levaria muito tempo me deslocando para as outras regiões, como a parte mais ao sul e o Grand Teton Park.

 

Resumindo: a dica é tentar utilizar uma das entradas laterais como base ou, então, dividir a hospedagem em pelo menos dois lugares diferentes.

 

O que visitar no Yellowstone

O parque e região como um todo pode ser divido em quatro grandes áreas: A visita deve contemplar pelo menos um dia em cada uma dessas regiões já que elas são bastante distantes entre si:

 

1) Old Faithfull

2) Yellowstone Lake e West Thumb (duas atrações, mas que podem ser combinadas)

3) The Grand Canyon of Yellowstone e Mammoth Springs (outras duas atrações, mas que também pode ser combinadas)

4) Grand Teton Park

 

O Old Faithfull é um dos gêiseres mais esperados. Nessa região estão as atividades geológicas mais monitoradas do mundo. E não é necessário se preocupar, pois a última erupção vulcânica foi há cerca de 640 mil anos.  Perto dali está o intrigante Grand Prismatic Spring, um dos lugares mais belos e raros do mundo. Nessa região, pode-se ver esse gêiser em erupção (expelindo somente água quente) a cada mais ou menos 90 minutos, lançando um jato de cerca de 30 m.

 

No mesmo dia dá para visitar outras “piscinas quentes”, como a Blacksand Basin, a Biscuit Basin, a Midway Geyser Basin, dentre outros lagos ferventes e coloridos! Pode-se caminhar pelas trilhas demarcadas em volta deles e, por uma pequena trilha, ter uma vista do alto da Grand Prismatic Pool, a mais colorida das “piscinas”.

 

Grand Prismatic Pool | Foto Sabrina Levensteinas

Grand Prismatic Pool | Foto Sabrina Levensteinas

 

The Old Faithfull | Sabrina Levensteinas

The Old Faithfull | Sabrina Levensteinas

 

O Yellowstone Lake é o lago de maior altitude dos EUA, e tem cerca de 32 km de comprimento por 22 km de largura; o West Thumb é uma parte desse lago.

 

Yellowstone Lake | Foto por Sabrina Levensteinas

Yellowstone Lake | Foto por Sabrina Levensteinas

 

Yellowstone Lake 2

Yellowstone Lake | Por Sabrina Levensteinas

 

O visual do Grand Canyon of Yellowstone vai deixar você de queixo caído, bem como suas belíssimas cachoeiras, as impressionantes Lower Falls e Upper Falls. No caminho, vários mirantes permitem a contemplação da deslumbrante paisagem. Já a parte das Mammoth Springs, graças à atividade vulcânica, tem formações rochosas bastante curiosas.

 

The Grand Canyon of Yellowstone | Por Sabrina Levensteinas

The Grand Canyon of Yellowstone | Por Sabrina Levensteinas

 

Mammoth Springs | Foto Sabrina Levensteinas

Mammoth Springs | Foto Sabrina Levensteinas

 

Já o Grand Teton Park possui lindas montanhas com neve no topo, mirantes e belos lagos, como o Jenny Lake. A paisagem é tão bonita quanto à do Yellowstone, mas menos diversa. Por ser bem menor, ao percorrer a estrada que percorre o parque, a Loop Road, é perfeitamente possível visitá-lo em apenas um dia.

 

Grand Teton National Park | Foto Sabrina Levensteinas

Grand Teton National Park | Foto Sabrina Levensteinas

 

Grand Teton National Park | Foto Sabrina Levensteinas

Grand Teton National Park | Foto Sabrina Levensteinas

 

Com certeza essa viagem será uma das mais inesquecíveis da vida! O Yellowstone National Park é realmente impressionante, valendo cada segundo de passeio!