Montenegro, vida (e litoral) pós Sérvia

Herceg Novi | Foto por Felipe Bauermann

Herceg Novi, no litoral de Montenegro | Foto por Felipe Bauermann

 

Por Felipe Bauermann

 

A cada dia, vamos descobrindo novos destinos para explorar. A prova disso é a recente explosão do turismo de brasileiros na Croácia, lugar que há poucos anos era conhecido no nosso país apenas por participar das Copas do Mundo. O nosso próximo passo, provavelmente, será a descoberta de um outro paraíso bem próximo à fronteira croata e ainda mais inacreditável: um pequeno e montanhoso país chamado Montenegro.

 

Localizado na costa do mar Adriático a menos de 50 km a sudeste de Dubrovnik (reconhecidamente a mais bela e famosa cidade da Croácia), Montenegro tornou-se uma república independente apenas em 2006, quando separou-se da vizinha Sérvia por meio de um referendo. É incrível que um território tão pequeno, com pouco mais de 13.000 km², esteja repleto de tanta beleza histórica e natural. Dirigindo um carro, fica fácil desfrutar de tudo o que o país oferece. A melhor dica é percorrer o litoral, começando em Herceg Novi, próximo à Croácia, e descendo no sentido sudeste em direção às outras praias.

 

Kotor | Foto por Felipe Bauermann

Kotor | Foto por Felipe Bauermann

 

Entre todas, sem dúvida, a mais fascinante chama-se Kotor. Trata-se de uma das cidades portuárias mais lindas do mundo, por ser o único lugar onde se pode apreciar fiordes em pleno Mediterrâneo. Assim como Dubrovnik, Kotor é cercada por uma muralha bem conservada cujo interior é composto de prédios com arquitetura medieval e forte influência veneziana.

 

Seus inúmeros bares, cafés e restaurantes tornam as ruelas estreitas ponto de encontro de turistas que vêm de todas as partes da Europa para aproveitar o verão montenegrino. Ainda, há que se mencionar um passeio imperdível: a subida de uma escadaria que conduz a uma fortaleza, de onde se tem uma visão panorâmica de toda a baía de Kotor, com um cenário deslumbrante onde mar e montanha se misturam.

 

Kotor, cidade amuralhada, assim como Dubrovnik, na Croácia | Foto por Felipe Bauermann

Kotor, cidade cercada por uma muralha, assim como Dubrovnik, na Croácia | Foto por Felipe Bauermann

 

Também é de tirar o fôlego a paisagem pitoresca da ilha de Sveti Stefan. Florestas, praias de beleza inegável, grandes rochedos e água cristalina no mar são o pano de fundo para um resort de luxo que ocupa todo o território insular. Se no século XV a ilha era uma fortaleza destinada à proteção contra invasões inimigas, hoje foi transformada em um dos mais luxuosos hotéis da Europa, com diárias que podem ser superiores a R$10.000.

 

Sveti Stefan, balneário de luxo em Montenegro | Foto por Felipe Bauermann

Sveti Stefan, resort de luxo em Montenegro | Foto por Felipe Bauermann

 

Distante apenas 6 km de Sveti Stefan, o balneário de Budva também merece um dia inteiro de visitação, com seu litoral recortado e sua charmosa cidade velha, a exemplo de Kotor. Além dessas paradas obrigatórias, destacam-se a interessante praia de Herceg Novi, emoldurada ao redor de um castelo, e Perast, um simpático porto facilmente acessado desde Kotor, em um passeio de barco conduzido por um guia que inclusive já morou no Brasil.

 

Perast | Foto por Felipe Bauermann

Perast | Foto por Felipe Bauermann

 

Montenegro ainda representa um desafio para os amantes de aventura, levando turistas às inúmeras trilhas em suas montanhas, cânions e florestas nativas divididas em cinco Parques Nacionais, entre eles o Durmitor, famoso pelos lagos e picos escarpados.

 

Por todos esses motivos, Montenegro surpreenderá o viajante brasileiro e o deixará certamente impressionado. Sem dúvida, vale muito a pena dedicar ao menos uma semana para conhecer e desbravar este país ainda tão pouco explorado pelo nosso turismo.

 

Como chegar

 

Não há voos diretos do Brasil para Montenegro, portanto é preciso voar para outra cidade da Europa (como Paris ou Roma), e de lá embarcar para Podgorica, capital de Montenegro. Para quem já estiver em outro país vizinho, basta atravessar a fronteira de carro ou de ônibus (não é necessário ter visto).

 

Como se locomover

 

A melhor maneira de transitar no país é, sem dúvida, de carro – a diária de aluguel de veículo varia de R$80 a R$300. Também existem ônibus e vans conectando as principais cidades, mas em geral são superlotados e demoram no trajeto.

 

Melhor época para visitar

 

O clima na costa do país é ameno o ano todo, mas as melhores estações são a primavera e o verão, especialmente em função da temperatura da água do mar. Na região montanhosa do interior, o inverno é temporada de esqui, enquanto o verão é propício para caminhadas.

 

E os preços?

 

Apesar de Montenegro utilizar o euro, moeda forte, em geral os preços de hospedagem, passeios, alimentação e transporte são relativamente baratos, se comparados com o resto da Europa. Em Kotor, por exemplo, há pousadas que cobram menos de €20 euros a diária do quarto duplo, e restaurantes que servem refeições completas por menos de €10.