Grandes viagens podem estar em pequenos destinos

Vista Pousada Ibirakati | Foto: Grazi Calazans

 

Por Grazi Calazans

 

Você conhece Sentinela do Sul? E Cerro Grande do Sul, já ouviu falar? Pois são duas pequenas cidades do Rio Grande do Sul conhecidas por gente de todos os lugares do mundo.

 

Muitas vezes, uma grande viagem pode ser para um pequeno destino, um lugar pouco ou nunca falado nos guias. Sentinela do Sul, um município de cerca de cinco mil habitantes, situado 100km ao sul de Porto Alegre, perto de Tapes e de Camaquã, é um desses pontinhos no mapa, que raramente um viajante escolheria para visitar. Uma cidade pacata, sem grandes atrativos turísticos… por que seria um grande destino? Porque ali estão dois lugares muito interessantes de se visitar para quem busca uma experiência mais profunda e transformadora.

Leia também:

 

Nascer do sol no campo | Foto: Grazi Calazans

 

A Chácara Sol Nascente, uma pequena comunidade situada no distrito de Potreiro Grande,  recebe viajantes de todas as partes do mundo. Ali, pode-se ter uma experiência transformadora, onde se vivencia a tranqüilidade do campo enquanto se trabalha com agricultura biodinâmica. Mas Grazi, o que é agricultura biodinâmica? É agricultura que, além de orgânica, ou seja, sem agrotóxicos, é também baseada na influência dos astros, das constelações e dos planetas, fundamentada nos princípios da antroposofia (doutrina filosófica que prega a ciência espiritual). Então, além de viajar, o local possibilita que você mude completamente a sua forma de olhar o mundo, especialmente na questão da alimentação, além de aproveitar a paz e a tranqüilidade da vida do interior, com banhos de açude, descanso na casinha da árvore ou passeios de bicicleta pelas estradas de terra da região.

 

Também em Sentinela do Sul, está localizada a Fazenda Capão Alto das Criúvas,  maior produtora de arroz biodinâmico do Brasil, o Arroz Volkmann. Eles organizam, ao longo do ano, diversos cursos e vivências onde é possível aprender muito sobre a agricultura biodinâmica. Dentro da fazenda também fica a fábrica de chás Edka , onde é possível fazer trabalho voluntário e aprender sobre diversas ervas e flores que estamos acostumados a beber no dia a dia, como a camomila e a flor de laranjeira. Junto à fábrica está a pousada Ibirakati, onde você pode se hospedar em um dos quartos com lindas vistas para o campo.

 

Açude da Fazenda Capão Alto | Foto: Grazi Calazans

 

Além de todo aprendizado e experiências que são possíveis em Sentinela do Sul, os pequenos municípios vizinhos guardam também muitas belezas para os viajantes. Cerro Grande do Sul, que faz divisa com Sentinela no Potreiro Grande, abriga uma enorme cachoeira, situada há 14km da Chácara Sol Nascente, onde é possível passar um dia incrível e divertido, refrescando-se nas águas geladas, escorregando no tobogã natural de pedras e dando saltos das pedras no poço da cachoeira.

 

Cachoeira em Cerro Grande do Sul  | Foto: Grazi Calazans

 

Em Sentinela, há muitos morros e trilhas, nenhuma sinalizada. Cheguei a me aventurar, junto de um morador, a subir um dos morros, e o visual lá de cima foi incrível. Na descida foi difícil achar o caminho de volta, mesmo com a presença dele, então é bom fazer estas trilhas sempre acompanhado de alguém da cidade. Ou então, deixe-se “perder” em uma boa caminhada pelas pequenas estradas de terra entre eucaliptos… são vários caminhos que levam aos mesmos pontos.

 

Vista do alto do morro em Sentinela | Foto: Grazi Calazans

 

Outro grande atrativo da região são as praias da Lagoa dos Patos. Arambaré é a mais famosa da região, com uma grande orla e um belo calçadão para passeios ao ar livre. O mergulho na imensidão da Lagoa, que parece um oceano de água doce, é refrescante e revigorante. A cidade só deve ser evitada no verão, para quem não gosta de tumulto, porque a cidade de pouco mais de três mil habitantes pode chegar a ter trinta vezes mais gente nos meses das férias de verão. Nas outras épocas do ano, é possível aproveitar muito bem a lagoa e desfrutar do passeio, mas lembre-se sempre de levar um casaco, pois no fim do dia o vento que vem do sul pode te pegar desprevenido.

 

Orla de Arambaré | Foto: Grazi Calazans

 

Assim, em um pequeno destino, foi possível fazer uma grande viagem, aproveitando a natureza, apreciando as estrelas, banhando-se em açude, cachoeira e praia, aprendendo sobre agricultura e astronomia. Afinal, a viagem dos seus sonhos pode estar mais perto do que você imagina…