Cidades para conhecer na Áustria

Em meados dos séculos 17 e 18, a Áustria foi berço de grandes compositores eruditos – Strauss, Haydn, Schubert, Beethoven (alemão que adotou o país por um tempo) e, é claro, Mozart. O mais famoso músico erudito do país nasceu em Salzburgo, em 27 de janeiro de 1756, há exatos 260 anos.

 

Wolfgang Amadeus Mozart criou um número assombroso de composições, entre óperas, sinfonias e concertos. Apesar de toda a sua genialidade, sua vida foi de altos e baixos, transitando entre dois extremos: de um dos homens mais famosos de Viena à situação de miséria, na qual morreu aos 35 anos.

 

Em Salzburgo, boa parte dos atrações turísticas está relacionado à figura de sua mais importante personalidade – aqui é possível visitar a casa em que ele nasceu e a casa em que morou – e os souvenirs também. Já em Viena está a casa em que ele residiu entre 1784 e 1787, a única de suas residências na capital ainda em pé.

 

Mozart estampa chocolates... | Foto por Zizo Asnis

Em Salzburgo, Mozart está em tudo: de caixas de chocolates… | Foto por Zizo Asnis

 

e até perfumes! Foto por Zizo Asnis

… a frascos de perfume! | Foto por Zizo Asnis

 

Imãs de geladeira... | Foto por Zizo Asnis

E que tal um Mozart de imã de geladeira? | Foto por Zizo Asnis

 

Mas a Áustria vai muito além de sua tradição na música erudita, são muitos os atrativos a ser explorados: Viena e seus grandiosos palácios, o rio Danúbio e sua beleza singular, inúmeros vilarejos em meio a paisagens alpinas e campestres. Conheça aqui cinco belas cidades austríacas para incluir no seu roteiro pelo país:

 

Viena

| Por José Jayme

Parque ao redor do Palácio de Schönbrunn | Por José Jayme

 

Por José Jayme

 

A capital da Áustria impressiona pela arquitetura e imponência de seus prédios, e nada melhor do que caminhar pela Ringstrasse, via circular que abriga diversos pontos importantes, para começar a explorar a cidade. Indispensável ir ao Palácio de Schönbrunn, que impressiona pela grandiosidade da construção e do parque ao redor.

 

Mesmo quem não curte “turismo fúnebre”, deve se interessar pelo Cemitério Central de Viena, onde estão enterrados Schubert e Beetohoven. E o curioso Donaupark, não muito conhecido por turistas, tem, imagine só, bustos de líderes revolucionários sul-americanos, como Che Guevara, San Martín e Salvador Allende.

 

• O que visitar em Melk, na Áustria 

 

Innsbruck

Casinhas coloridas às margens do Rio Inn | Foto porIkiwaner (CC BY-SA 3.0)

Construções coloridas às margens do rio Inn tornam a cidade ainda mais agradável | Foto por Ikiwaner/Wikimedia Commons

 

Por Carolina Caio

 

Localizada no oeste da Áustria, a aproximadamente 500km de Viena, está Innsbruck, capital do estado do Tirol. Cercada por montanhas, é um destino bastante procurado no frio, quando atrai turistas interessados na prática de esportes de inverno, como esqui e snowboarding.

 

Na cidade, vale conhecer o Goldenes Dachl, prédio com 2.000 telhas em ouro, na varanda da antiga residência real, hoje sede de um museu sobre o Imperador Maximiliano I; o Castelo de Ambras, que tem uma coleção interessante sobre os duques e o rei do Tirol; e a rua Maria Theresien, onde está concentrada a maior parte dos prédios históricos, bares e restaurantes de Innsbruck. Vale circular também pela margem do rio Inn.

 

• Alpes austríacos: uma viagem sobre as nuvens 

 

Salzburgo 

Mozartplatz, praça nomeada em homenagem ao músico em seu 100º aniversário | Foto por José Jayme

Mozartplatz, praça nomeada em homenagem ao músico em seu 100º aniversário | Foto por José Jayme

 

Por José Jayme

 

Considerada Patrimônio Mundial da Unesco, Salzburgo, quarta maior cidade da Áustria, está a 300km da capital, Viena. No Centro Histórico, algumas praças merecem a visita, como a Residenzplatz e a Mozartplatz, batizada na ocasião do centenário do músico. Não deixe de ir também aos jardins do Palácio Mirabell, um dos cenários do filme A Noviça Rebelde, e à Fortaleza Hohensalzburg, o único forte medieval da Europa que continua intacto.

 

Aqueles que se interessam pela vida do mais famoso cidadão de Salzburgo devem conhecer a Mozarts Geburtshaus, onde o músico nasceu, e a Mozarts Wohnhaus, seu lar quando criança. Na rua Getreidegasse, é possível se divertir analisando as plaquinhas que indicam os estabelecimentos comerciais – herança dos tempos medievais quando poucos sabiam interpretar palavras e números – e aproveitar para comprar souvenirs.

 

 

Werfen

compõem o cenário | Foto por Sabrina Levensteinas

Fortaleza Hohenwerfen e o cenário das montanhas | Foto por Sabrina Levensteinas

 

Por Sabrina Levensteinas

 

A maior atração de Werfen, pequena cidade a 40km de Salzburgo, são as cavernas de gelo Eisriesenwelt, a maior formação cavernosa de gelo do mundo – são 42km no total, mas apenas 1km está aberto aos turistas. A visita, disponível entre maio e outubro, tem que ser obrigatoriamente acompanhada de um guia local.

 

Além das cavernas, Werfen tem também a belíssima Fortaleza Hohenwerfen, um castelo medieval digno de filme. Dona de paisagens estonteantes, a cidade cabe bem como um bate-volta a partir de Salzburgo.

 

Hallstatt

Hallstatt | Foto por Sabrina Levensteinas

Paisagem dos sonhos em Hallstatt | Foto por Sabrina Levensteinas

 

Por Sabrina Levensteinas

 

Uma paisagem dos sonhos em meio às montanhas, um cenário perfeito refletido nas águas de um lago, assim é Hallstatt, vilarejo a 70km de Salzburgo. Aqui, além de atravessar o lago de barco, é possível visitar uma das minas de sal mais antigas do mundo.

 

A visita envolve andar de trem funicular, caminhar pela mina, descer um trecho do caminho de escorregador e assistir vídeos interessantes sobre a formação geológica do local. A atração curiosa da cidadezinha é o ossário, composto de crânios pintados à mão pelos antigos moradores. Hallstatt é apaixonante e deve estar na lista de todo viajante!