As cachoeiras de Bueno Brandão

Cachoeira do Machado I | Por Sabrina Levensteinas

Cachoeira do Machado I | Por Sabrina Levensteinas

 

Por Sabrina Levensteinas

 

Pense em muitas, muitas cachoeiras! Localizada no sul de Minas Gerais, na divisa com a cidade paulista de Socorro, Bueno Brandão é uma daquelas joias que mistura tranquilidade e beleza. Distante cerca de 166km de São Paulo, a cidade tem 33 cachoeiras, muitas bem fáceis de chegar, sendo um roteiro ideal para um fim de semana.

 

O ideal é ir de carro, já que as cachoeiras não ficam tão próximas umas das outras. O acesso à cidade está pavimentado, mas o caminho para a maioria das cachoeiras é por estradas de terra. Há também quem prefira aderir ao ciclismo, pois a maior parte das estradas é de terra.

 

Clima bucólico em Bueno Brandão | Por Sabrina Levensteinas

Clima bucólico em Bueno Brandão | Por Sabrina Levensteinas

 

Dica prática: sempre peça informação sobre como chegar às cachoeiras aos moradores locais, que são muito simpáticos – salvo algumas placas, nem sempre os caminhos estão indicados.

 

As principais cachoeiras são: Félix, Machado I e II, dos Luís e Santa Rita. Na maioria delas o acesso se dá por trilhas bem curtas, o estacionamento está muito próximo da queda e a infraestrutura é mínima; é cobrado entre R$ 5 e R$ 10 para entrar em cada uma.

 

Saiba mais: 10 cachoeiras para conhecer no Brasil

 

A cachoeira Machado I, a 10km da cidade, tem uma queda bem forte, por isso o melhor banho está na parte de cima: saindo da cachoeira, sobe-se uma pequena trilha na lateral esquerda, e na parte de cima há um poço excelente para banho, além de um lindo visual da serra. Dica: peça o geladinho, fabricado pela dona do local.

 

Cachoeira do Machado I | Por Sabrina Levensteinas

Cachoeira do Machado I | Por Sabrina Levensteinas

 

A cachoeira do Félix tem um bom volume para banho (cerca de 40m), é rasa e forma uma pequena praia; fica a 7km de Bueno Brandão.

 

Cachoeira do Félix | Por Sabrina Levensteinas

Bom volume para banho na cachoeira do Félix | Por Sabrina Levensteinas

 

Do outro lado da cidade está a cachoeira dos Luís. Fica a cerca de 15km de Bueno Brandão e o caminho até lá é bem sinalizado. Essa é uma das cachoeiras que tem melhor infraestrutura, contando com restaurante, hospedagem e até uma tirolesa que passa por cima da queda d’água.

 

Cachoeira dos Luís | Por Sabrina Levensteinas

Cachoeira dos Luís, uma das de melhor infraestrutura | Por Sabrina Levensteinas

 

O volume de água é impressionante, com sua bela queda dividida pela vegetação, mas o banho deve ser em pequenos poços na parte de baixo, já que o fluxo, de aproximadamente 30m, é realmente intenso. A cachoeira Santa Rita, também conhecida como Vale dos Avestruzes, fica próxima da dos Luís. Conta com um poço raso e é bem fácil ir debaixo da queda.

 

Cachoeira Santa Rita tem queda d'água de fácil acesso | Por Sabrina Levensteinas

Cachoeira Santa Rita tem queda d’água de fácil acesso | Por Sabrina Levensteinas

 

Além das cachoeiras, em Bueno Brandão é possível ter aqueles pequenos prazeres de se estar em Minas Gerais, como apreciar a paisagem dos campos e comer pão de queijo e doce de leite tipicamente mineiro, tudo caseiro. Algumas sugestões são o restaurante Villa Bueno e o restaurante Zé Cumpadi, que ficam na praça central da cidade, em frente à imponente igreja.

 

Igreja de Bueno Brandão | Por Sabrina Levensteinas

Igreja de Bueno Brandão | Por Sabrina Levensteinas

 

Uma grande surpresa da visita é a Vinícola do Fidêncio (Uva e Vinho Fidêncio). O proprietário, Benedito Donizete Domingues, faz vinhos, cachaças e licores artesanalmente e está sempre disposto a uma boa prosa. Há uma grande variedade de produtos, e um bônus do local é poder visitar a plantação de uvas e, principalmente, a de amoras. A plantação de amoras realmente é inusitada, e degustá-las, assim como as uvas e os vinhos, é um prazer inigualável.

 

As amoras da Vinícola Vidêncio | Por Sabrina Levensteinas

As amoras da Vinícola do Fidêncio | Por Sabrina Levensteinas

 

Outra figura cheia de histórias para contar é a Dona Beth, da Pousada e Camping Pé na Trilha. No meio de seus chalés charmosos, Dona Beth oferece um ótimo café da manhã e pergunta: “quer um zoiudo?” (um ovo frito), enquanto provamos seus pães de queijo quentinhos.

 

Café da manhã na Pousada Pé na Trilha | Por Sabrina Levensteinas

Café da manhã na Pousada e Camping Pé na Trilha | Por Sabrina Levensteinas

 

Por tudo isso Bueno Brandão é um pedacinho para chamar de seu, apreciar as belíssimas paisagens dos campos, degustar os sabores de Minas e descobrir e nadar em cachoeiras exuberantes.



Sabrina Levensteinas

Sabrina Levensteinas, editora, ama artes e viagens no geral e quer descobrir os destinos mais lindos e diferentes do mundo. Gosta de todo tipo de viagem, desde campo até praia, desde cidade até montanha. Mas tem um carinho especial por natureza e belas paisagens. Considera cada viagem um sonho e sabe que todos podem ser realizados.

  1. Guilherme Tosetto

    Sim, é verdade!! Fui em BB conhecer essas cachus também. São todas ótimas!!! Cada uma com suas características, são cenários muito bonitos pra ir com os amigos, namorada(o), esposa(o), filhos…e tomar aquele banho de “descarrego” faz a diferença.
    A pousada da Beth também é muito boa! Tem as opções de camping coberto e descoberto, além de pequenos chalés coletivos. E o café da manhã é realmente ótimo, muito variado. Típico de Minas Gerais!

    Responder

Comentários

  • (will not be published)

* Comentários mediante moderação