5 lugares imperdíveis para um final de semana em Curitiba

Jardim Botânico, a atração mais famosa de Curitiba | Foto: Carolina Pera

 

Por Carolina Pera

 

Hoje, 29 de março, o município de Curitiba comemora 324 anos. Para celebrar a data, separamos 5 locais que você não pode deixar de conhecer ao visitar a capital paranaense. Mas, antes disso, deixamos aqui um poema de quem foi um curitibano de destaque: Paulo Leminski (1944 – 1989) – poeta, romancista e compositor.

 

Conheço esta cidade
como a palma da minha pica.
Sei onde o palácio
sei onde a fonte fica,

 

Só não sei da saudade
a fina flor que fabrica.
Ser, eu sei. Quem sabe,
esta cidade me significa.
(Curitibas, de Paulo Leminski)

 

Quer entender o poeta? Confira alguns passeios que selecionamos para se fazer ao visitar Curitiba. A escolha foi difícil, porém, considere que estes são os pontos essenciais para quem não terá muito tempo pela capital: dois ou três dias são suficientes para conhecer os principais pontos, mas Curitiba merece mais!

 

1. Jardim Botâncio, o cartão-postal

 

O belíssimo Jardim Botânico | Foto: Carolina Pera

Comece pelo principal ponto turístico da cidade, o Jardim Botânico. Jardins franceses dão as boas-vindas e levam até a estufa de estrutura metálica – local obrigatório para uma foto que registre a caminhada por ali. Os vidros que remetem a palácios de cristais abrigam espécies botânicas que são referência nacional. Observe a riqueza das espécies em seu interior, mas não deixe de apreciar o jardim externo.

 

Um passeio à parte no Jardim Botânico é o jardim das sensações, no qual o visitante percorre uma trilha de 200 metros de olhos vendados para apreciar a natureza com os demais sentidos. Essa experiência diferenciada está disponível das 09h às 17h, de terça a domingo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

2. Museu Oscar Niemeyer

 

O MON – museu projetado pelo renomado arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer (1907 – 2012) – possui aproximadamente 35 mil metros quadrados de área construída e mais de 17 mil metros quadrados de área expositiva. O que o torna um enorme espaço que abriga as diversas obras permanentes e mostras temporárias que sempre atraem grande público.

 

Vale a pena conhecer o Museu Oscar Niemeyer tanto pelo acervo, quanto pela arquitetura | Foto: Carolina Pera

 

A estrutura se divide em duas partes: um prédio de linhas retas e a torre em formato de olho. A visita, então, vale não só pelo o que está sendo exposto nas galerias, mas também pela construção em si, um ícone da arquitetura brasileira. Portanto, dê ao menos uma passada pela região.

 

3. Nossos bosques têm mais vida

Uma das casas do conjunto polaco no Bosque do Papa | Foto: Carolina Pera

 

Em cada canto da cidade você encontra um bosque para passar um tempo e curtir um momento de paz. Se o prazo for curto, porém, opte pelo Bosque do Papa, um dos mais graciosos. No local foram remontadas sete casas típicas polonesas construídas em 1878, época na qual começou a colonização polaca na cidade. Uma das casas, a que foi visitada pelo Papa João Paulo II, transformou-se numa capela. Todo ambiente é cercado pelo paisagismo de Burle Marx (1909 -1994), importante artista plástico e arquiteto-paisagista brasileiro.

 

4. Ópera de Arame

Os belíssimos entornos da Ópera de Arame | Foto: Carolina Pera

 

Sobre um lago está a interessante estrutura de metal tubular que recebe shows e apresentações: a Ópera de Arame. Projeto do arquiteto brasileiro Domingos Bongestabs, o espaço é totalmente integrado a paisagem externa por meio da construção que leva vidros transparentes. Já a cobertura em policarbonato está harmonizada com os paredões de rocha que envolvem o local. Assim, é um ótimo passeio para quem aprecia uma arquitetura distinta. A Ópera de Arame fica no Parque das Pedreiras, junto ao Espaço Cultural Paulo Leminski.

 

5. Parques

 

Escolher um parque pode ser uma decisão difícil, já que Curitiba tem diversas opções de bons parques. Mas vamos deixar aqui duas sugestões. A primeira é o Parque Tanguá, com 235 mil m² de natureza preservada, que está situado em antigas pedreiras junto ao rio Barigui. Destaque para o Jardim Poty Lazzarotto, realizado em homenagem ao artista plástico nascido no mesmo dia do aniversário de Curitiba – Napoleon Potyguara Lazzarotto (1924 – 1998). O espaço conta com um portal de entrada, uma cascata, um jardim e o ponto alto: o terraço elevado que possui três pisos dos quais se têm vistas muito bonitas do restante do parque.

 

Mirante no Parque Tanguá | Foto: Carolina Pera

 

A segunda dica de parque é o Tingui, que, além de possuir uma extensa área verde, detém o Memorial Ucraniano. O local oferece um passeio diferente, no qual você encontrará a réplica da antiga capela de São Miguel construída em madeira e de estilo bizantino. No espaço você poderá observar uma exposição permanente de pêssankas, tradicionais ovos ucranianos pintados à mão.

 

Memorial Ucraniano no Parque Tingui | Foto: Carolina Pera

 

Endereços

  • Jardim Botânico – Rua Eng°. Ostoja Roguski, s/n°.
  • MON – Rua Marechal Hermes 999. Centro Cívico.
  • Bosque do Papa – Rua Euclides Bandeira – Centro Cívico.
  • Ópera de Arame – Rua João Gava, 874 – Abranches.
  • Parque Tanguá – Rua Oswaldo Maciel, s/n – Pilarzinho.
  • Parque Tingui – Entre as ruas Rua Fredolin Wolf e José Valle, ao longo do Rio Barigui.